Estimados/as Companheiros/a

 

Saudamos os Aderentes do Conselho Português para a Paz e Cooperação no início de 2013, na convicção de que continua a ser fundamental reforçar a actividade na defesa e promoção da paz, tão ameaçada no plano nacional, europeu e mundial.

 

Agradecemos toda a vossa colaboração, a qual permitiu realizar as actividades desenvolvidas ao longo do primeiro ano do mandato desta Direcção Nacional, incluindo o reforço da intervenção de alguns núcleos, sobretudo Porto, Coimbra e Beja, a XXIII Assembleia da Paz e a Conferência sobre "O reforço do movimento da Paz em tempo de crise", no passado dia 20 de Outubro, na Casa do Alentejo, em Lisboa.

 

Como aí se sublinhou, muito mais há para fazer.

 

Novos desafios se colocam no reforço do movimento da paz em Portugal, na luta contra a agressividade do imperialismo e a guerra, na solidariedade e cooperação com os povos de todo o mundo.

 

Para isso, impõe-se o reforço orgânico do CPPC, com mais numerosos e mais participativos aderentes, mais núcleos e mais actividade, melhores ligações a outras organizações, designadamente do movimento associativo, juvenil e popular, Autarquias e Sindicatos.

 

Igual importância assume o nosso contributo para o reforço do Conselho Mundial da Paz e do movimento da paz internacional onde o CPPC participa, seja a o nível do Secretariado, seja como Coordenador para a Europa, responsabilidades que foram reafirmadas na última Assembleia do Conselho Mundial da Paz, realizada no passado mês de Julho, em Kathmandu, Nepal.

 

Assim o nosso apelo a todas e todos para um empenhamento cada vez maior na luta pela paz.

 

Todos juntos não somos demais!

 

Lisboa, Casa da Paz, Janeiro de 2013

 

P'la Direcção Nacional do CPPC

Ilda Figueiredo