Outras Notícias

Conferência Internacional da CGTP-IN, no Seixal

conferencia internacional da cgtp in no seixal 1 20200225 1563597470

O CPPC participou, no dia 13, na Conferência Internacional promovida pela CGTP-IN sob o lema «Lutar pela valorização do trabalho e dos trabalhadores, a paz e a solidariedade», realizada no Seixal. Entre os oradores, representantes de organizações sindicais de dezenas de países e outras estidades, esteve a presidente da direção nacional do CPPC, Ilda Figueiredo (na foto).

Vozes pela Paz em Setúbal

vozes pela paz em setubal 1 20200225 1132636873

Cerca de duas dezenas de personalidades de diversificadas sensibilidades e variadas áreas convergiram na defesa da paz unindo as suas vozes à iniciativa promovida pelo CPPC e pela Câmara Municipal de Setúbal.

A iniciativa, enquadrada na preparação do Encontro pela Paz 2020 - que ocorrerá em Setúbal a 30 de Maio - foi dirigida pela presidente da CMS, Maria das Dores Meyra contou nas mesa ainda com a presidente do CPPC, Ilda Figueiredo e com o presidente da Câmara Municipal do Seixal e representante do Movimento de Municípios pela Paz, Joaquim Santos.

EDUCAÇÃO PARA A PAZ NA ESCOLA BÁSICA 2º E 3º CICLOS DE CORROIOS, SEIXAL

educacao para a paz na escola basica 2 e 3 ciclos de corroios seixal 1 20200212 1291660524

No passado dia 7 de fevereiro 2020, o CPPC realizou uma sessão sobre a Paz na escola básica 2º e 3º ciclos em Corroios, por solicitação da Câmara Municipal do Seixal.

Zulmira Ramos, da Direção do CPPC, dinamizou uma “Conversa sobre a Paz” para cerca de 12 alunos dos 10 aos 16 anos, tendo sublinhado que, para além da ausência de ações beligerantes e de confrontos armados, a ausência de desigualdades económicas, sociais, culturais e políticas é uma condição fundamental na construção da Paz. Focou também o nível das despesas militares, contrapondo a esta perigosa corrida armamentista a absoluta necessidade de construir escolas, hospitais e habitações em países que estão em extrema pobreza. Referiu as consequências das guerras, com milhões de mortes, estropiados e refugiados, incitando à participação cívica e à solidariedade e amizade entre todos, desde logo no ambiente escolar.

Os alunos participaram, ao longo da exposição, com dúvidas e apreciações.