Outras Notícias

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

  • Falecimento de Vítor Silva 08-08-2018

    A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta informar do falecimento de Vítor Silva, ocorrido na madrugada de hoje. Membro do...

Cogumelo que era rosa

A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida

Vinícius de Moraes

Era uma vez um cogumelo que era uma rosa,
um poeta chamar-lhe-ia a anti-rosa.
A raiz era de fogo e negra a sua fecúndia
como o seu desígnio negro.
E a raiz caiu do céu.

Cada uma em seu dia, duas rosas bastaram
para varrer uns cento e trinta mil amigos
de crisântemos e flores de cerejeira,
de chá, caligrafia, minúsculos poemas,
libelinhas e templos na floresta.

O cogumelo venenoso era uma rosa sem rosa,
diria o poeta. Nem de espinhos,
nem de espinhos essa rosa americana precisou.

1 de Agosto de 2015

João Pedro Mésseder