Outras Notícias

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

  • Falecimento de Vítor Silva 08-08-2018

    A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta informar do falecimento de Vítor Silva, ocorrido na madrugada de hoje. Membro do...

fim imediato da agressao militar de marrocos pela autodeterminacao do povo saaraui 1 20201113 2021126342
 
As organizações portuguesas abaixo assinadas expressam o seu veemente repúdio pela agressão militar do Reino de Marrocos contra o Saara Ocidental, que se iniciou nas primeiras horas da manhã de hoje, 13 de Novembro.
Esta agressão e o acumular de forças militares junto à fronteira com a Mauritânia, na zona de Guerguerat, constituem uma flagrante violação do acordo de cessar fogo em vigor entre o Reino de Marrocos e a Frente Polisário, sob a égide da ONU, desde 1991, e um atentado ao direito internacional e aos princípios da Carta das Nações Unidas.
As organizações subscritoras, apelam à solidariedade de todos tendo por base a exigência:
-do fim imediato da agressão do Reino de Marrocos e da retirada das suas forças militares da região;
-do fim da ocupação marroquina do Saara Ocidental;
-da instalação de um mecanismo permanente da ONU para o acompanhamento do respeito dos direitos humanos do povo saarauí nos territórios ocupados;
-da libertação dos presos políticos saarauís nas prisões marroquinas;
-do respeito pelo inalienável direito à auto-determinação do povo saarauí;
Reafirmando a sua solidariedade para com a justa luta do povo saarauí, as organizações abaixo assinadas consideram ainda que o Governo português está obrigado a tomar uma posição clara contra a agressão do Reino de Marrocos ao povo saarauí, reconhecendo e promovendo o reconhecimento do direito à autodeterminação do povo saarauí e da República Árabe Saarauí Democrática, exigindo o cumprimento das deliberações da ONU relativas ao Saara Ocidental.
Organizações subscritoras até o momento:
- Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC)
- Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical Nacional (CGTP-IN)
- Associação Portuguesa de Juristas Democratas (APJD)
- Movimento Democrático de Mulheres (MDM)
- Federação dos Sindicatos da Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo de Portugal (FESAHT)
- Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos (MURPI)
- União dos Sindicatos do Distrito de Leiria (USDL)
- Associação Conquistas da Revolução (ACR)
- Ecolojovem – Os Verdes
- União dos Sindicatos de Lisboa (USL)
- Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais
- Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa (STML)
- Sindicato dos Professores da Região Centro (SPRC)
- Associação Intervenção Democrática (ID)
- A Voz do Operário
- Federação Nacional dos Professores (FENPROF)
- Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional, Empresas Públicas, Concessionárias e Afins (STAL)
- Federação Intersindical das Indústrias Metalúrgicas, Químicas, Eléctricas, Farmacêutica, Celulose, Papel, Gráfica, Imprensa, Energia e Minas (FIEQUIMETAL)
- Juventude Comunista Portuguesa (JCP)
- Associação Portuguesa de Amizade e Cooperação Iúri Gagárin