Outras Notícias

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

  • Falecimento de Vítor Silva 08-08-2018

    A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta informar do falecimento de Vítor Silva, ocorrido na madrugada de hoje. Membro do...

abaixo-assinado

  • Ucrânia Pela paz e contra a opressão, defender a democracia e a liberdade

    fascistas ucranianos 1 20140828 1499829964

    Um conjunto de cidadãos portugueses, preocupados com os graves acontecimentos na Ucrânia, com "um conflito que a divide e faz sofrer o seu povo e sobre símbolos e práticas que perigosamente fazem lembrar algumas das mais negras páginas da História da Europa", formulou o seu veemente desejo de que o conflito termine e seja devolvido ao povo da Ucrânia, o mais depressa possível, o direito a decidir do seu futuro, em paz e livre de ingerências externas.

    ABAIXO-ASSINADO
    Pela paz e contra a opressão, defender a democracia e a liberdade

    Da Ucrânia chegam-nos notícias tristes sobre um conflito que a

  • Ucrânia: Ainda estamos sob o efeito da propaganda da Guerra Fria?

    Divulgamos abaixo assinado promovido pelo Conselho da Paz dos EUA, organização membro do Conselho Mundial da Paz, sobre a situação na Ucrânia.

    "Hoje a tarefa (dos militares) é alargar as “zonas de paz democrática;” para deter a ascensão ou uma nova potência concorrente... Os Balcãs e o Sudeste Europeu, de um modo geral, representam o maior obstáculo para a criação de uma Europa “única e livre”, desde o Báltico ao Mar Negro. A demora em trazer segurança e estabilidade ao Sudeste Europeu tem... impedido a consolidação da vitória da Guerra Fria... Isto é especialmente importante tendo em vista as movimentações europeias emergentes para uma “identidade” e política de  defesa independentes; é importante que a NATO não seja substituída pela União Europeia, deixando os Estados Unidos sem uma voz nas questões de segurança Europeia..."  “Rebuilding America’s Defenses,” A Report Of The Project for the New American Century. Setembro 2000