Outras Notícias

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

  • Falecimento de Vítor Silva 08-08-2018

    A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta informar do falecimento de Vítor Silva, ocorrido na madrugada de hoje. Membro do...

 

O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), coerente com o seu posicionamento e contínua acção de solidariedade para com a causa do povo palestino, associa-se ao Dia Internacional de Solidariedade com os Presos Políticos Palestinos em Prisões Israelitas, assinalado a 17 de Abril.

A 17 de Abril de 1974, na sequência da ocupação por Israel dos territórios da Margem Ocidental, de Jerusalém Oriental e da Faixa de Gaza, 7 anos antes, e no âmbito de uma troca de prisioneiros, foi libertado um preso palestino, Mahmoud Hijazi. Desde 1974, no dia 17 de Abril se assinala uma jornada mundial que recorda e expressa solidariedade aos palestinos que permanecem nas prisões israelitas.

O CPPC, saudando as organizações que assinalam esta data, denuncia a detenção dos presos políticos palestinos por Israel e as condições a que estes estão sujeitos – de negação dos seus mais elementares direitos –, que constituem uma clara e sistemática violação por parte do Estado de Israel das normas internacionais e acordos que assinou.

Saliente-se que Israel julga sistematicamente crianças em tribunais militares, condenando crianças palestinas de 13 anos a penas de prisão que podem durar até seis meses e a partir dos 14 anos a penas que podem variar entre os 10 e os 20 anos de prisão.
Assinalando este dia e reafirmando a sua solidariedade à causa do povo palestino contra a ocupação e repressão, o CPPC denuncia a injusta, desumana e ilegal situação imposta por Israel não só aos presos políticos palestinos nas prisões israelitas, mas também a todo o povo palestino.

O CPPC apela a todos os amantes da Paz para que exijam a libertação dos presos políticos palestinos nas prisões israelitas, o fim da repressão e ocupação israelita, e a implementação do direito do povo palestino ao seu Estado independente, livre e viável, nas fronteiras anteriores a 1967 e com capital em Jerusalém Oriental.

O CPPC reafirma o direito do povo palestino à Paz, à Liberdade, a uma vida digna e a um Estado soberano e independente.

Criminosa é a ocupação e não quem se lhe opõe!

Palestina Vencerá!

Direcção Nacional do CPPC